gatos

Confira detalhes sobre tipos de raças de gatos e suas origens

Ao encontrar um bichano manhoso e louco por um carinho, a gente até se esquece que esses felinos fofos nem sempre estiveram por aqui. Aliás, se comparados aos cães, os gatinhos domésticos são amigos bem mais recentes dos humanos. Confira, a seguir, mais detalhes sobre a origem das raças de gato!

Como os gatos se aproximaram dos seres humanos

Os gatos são descendentes dos felinos selvagens, que teriam começado a se aproximar das pessoas há mais ou menos 10 mil anos.

De acordo com a teoria mais aceita, a primeira aproximação entre gatos e humanos teria acontecido no Oriente Médio, mais precisamente no Crescente Fértil, região que hoje compreende Palestina, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano e Chipre.

Acredita-se que, com o desenvolvimento da agricultura, as colheitas começaram a atrair ratos, que, por sua vez, passaram a atrair os gatos selvagens. Foi aí que a relação simbiótica entre humanos e gatos começou.

Enquanto eles procuravam os humanos pela comida, os humanos passaram a adorá-los por protegerem a colheita. Os resultados foram tão incríveis, que os gatos chegaram a ser tratados como verdadeiras divindades no Egito Antigo.

Seleção natural e migração dos gatos

Foi graças à seleção natural que, ao longo do tempo, os gatos primitivos foram se tornando cada vez mais parecidos com os que conhecemos hoje. Tornaram-se mais dóceis e também mais dependentes, passando a ser domesticados.

Acredita-se que, além das mudanças graduais do gato selvagem para o doméstico, os primeiros traços das raças de gatos pequenos tenham surgido com a migração.

Esse processo se deu através da expansão das rotas mercantis naquela região. Os bichanos foram se espalhando pelo globo e ganhando características que atendiam às necessidades de cada ambiente. É o caso, por exemplo, do gato Siberiano, ele possui uma pelagem bastante densa, adequada ao frio intenso da Rússia.

Tipos de raças de gatos e suas origens

Enquanto, ao longo da história, os cachorros foram usados para fins que iam da proteção do rebanho à caça, dos gatos eram esperadas basicamente duas coisas: que acabassem com os roedores das colheitas e, posteriormente, que fossem exuberantes companheiros.

Com essas atribuições, os cruzamentos entre os bichinhos ficaram cada vez mais seletivos. Dessa forma, quanto à origem, costuma-se dividir as raças reconhecidas hoje em quatro grupos principais:

Raças naturais

Como o próprio nome já indica, acredita-se que essas raças tenham surgido de maneira natural, sem a intervenção humana.

Nessa categoria entram algumas das raças mais antigas de que se tem notícia, como os gatos Siberiano, Angorá, Persa, Burmês, Abissínio, Siamês, Korat, entre outros.

Raças mestiças

A categoria mestiça é formada pela mistura de raça de gato. Trata-se do cruzamento de duas ou mais raças puras mais antigas que tiveram as características estabilizadas. É o caso, por exemplo, do gato Himalaio, mescla de Siamês com Persa, e o Balinês, que carrega os traços do Siamês e gato doméstico de pelo longo.

Raças indefinidas

Os chamados gatos SRD (sem raça definida) são muito comuns. Esses pets não se enquadram nos padrões oficialmente reconhecidos por clubes e órgãos de criadores. O mais interessante é que eles são encontrados em diferentes cores, tamanhos e com variados tipos de pelagem.

Mutações

Para quem estava se perguntando onde o Sphynx, o famoso gato careca, entra nisso tudo, aqui está a explicação. Seu surgimento, assim como o de outros gatos diferentões, ocorreu por conta de uma mutação genética espontânea e aleatória. No entanto, ela acabou sendo mantida, com uma ajudinha da intervenção humana.

Fonte: www.petz.com.br/blog/racas/origem-das-racas-de-gato

Deixe seu comentário...

%d blogueiros gostam disto: