cães

Paladar canino: como os cachorros percebem os sabores

De uns tempos para cá, o mercado pet vem desenvolvendo petiscos cada vez mais apetitosos, como bolos, cervejas e até bombons, tudo para agradar o paladar canino.

Contudo, mesmo com todas as novidades, não é raro encontrar nossos amigos fuçando em lixeiras ou se deliciando com “quitutes” menos convidativos.

Afinal, o que é o paladar canino e como ele funciona? Será que os nossos melhores amigos conseguem distinguir sabores? Descubra a resposta para essa e outras perguntas e saiba mais sobre o paladar do cachorro.

Como funciona o paladar dos cães?

A partir das propagandas e das embalagens de petiscos e rações, é possível imaginar que o paladar dos cachorros é um tanto exigente. Mas, não é bem assim.

De acordo com o médico-veterinário da Petz, Dr. Felipe Gabriel, dentre os sentidos do cachorro, o paladar é o menos aguçado e “quando comparado aos demais, como olfato, audição, visão e tato, ele é o menos eficiente”, diz.

Para a ciência, a explicação para isso está na quantidade de papilas gustativas. Assim como as nossas, elas são capazes de distinguir quatro sabores: doce, salgado, azedo e amargo. Porém, enquanto temos cerca de 9 mil papilas gustativas, cães possuem somente 1700.

Olfato: o sentido mais poderoso

Em algum momento todos nós já recusamos um alimento por ele ter um cheiro que consideramos forte ou desagradável. No caso dos cachorros, tenha em mente que eles contam com cerca de 125 milhões de sensores de aroma, isto é, mais de 10 vezes o que a gente tem.

Por isso, não é de estranhar que o paladar e o olfato canino andem lado a lado. Sendo o olfato mais importante ainda para a nutrição do nosso melhor amigo.

“Devido ao olfato tão aguçado, o cheiro do alimento acaba sendo um fator principal que determina o interesse do pet pelo alimento”, explica o Dr. Gabriel.

Ele completa dizendo que “quando observamos um cão comendo com vontade, podemos ter certeza de que ele está com fome e de que o cheiro desse alimento é gostoso”.

Meu cachorro é chato para comer, o que pode ser?

Uma vez que o paladar canino não é tão aguçado, pode parecer estranho que alguns cachorros tenham apetite seletivo e tenham dificuldade de se alimentar com a ração.

Segundo o Dr. Gabriel, mais que no sabor, o problema pode estar no aroma. Isso porque “quando um cachorro não aceita a ração, o mais provável é que tenha algum problema com a qualidade do alimento”.

Nesse sentido, o especialista diz que um dos principais erros cometidos pelos tutores é a armazenagem inadequada. O que pode levar à perda do aroma.

Afinal, “o olfato é o sentido que mais ajuda no interesse do animal pelo alimento. Manter o cheiro original é o que vai determinar o interesse do nosso pet”.

Escolha as rações certas!

Para manter o cheiro original intacto, a dica é adquirir pacotes de ração menores. Assim você evita que eles fiquem muito tempo armazenados. Mantenha o alimento na embalagem original, mas, se possível, coloque-a dentro de um recipiente com fechamento hermético.

Já se seu cachorro sempre foi “bom de garfo”, mas parou de comer sem explicações, o melhor é levá-lo a um veterinário. Afinal, há possibilidade de que o pet esteja doente.

Fonte: www.petz.com.br/blog/cachorros/paladar-canino

Deixe seu comentário...

%d blogueiros gostam disto: