pets

Dermatite por lambedura: conheça tudo sobre esse mal

As lambidas podem ser um simples hábito do seu amiguinho, mas também pode indicar que há algo de errado com ele e, até mesmo, resultar em uma dermatite por lambedura.

Por isso, se perceber que seu amigo anda se lambendo mais do que o normal, é bom ficar de olho!

O que é a dermatite por lambedura?

Antes de falar especificamente sobre a dermatite por lambedura, vale lembrar o que caracteriza uma dermatite canina e felina.

Como o próprio nome sugere, essa inflamação pode ou não ter o envolvimento de um agente, como fungo ou bactéria.

No caso da dermatite por lambedura em cães e gatos, é o próprio ato de lamber em excesso determinada região do corpo que causa a inflamação, levando ao surgimento de feridas.

Com isso, a área também fica mais exposta à ação de bactérias presentes no ambiente ou na própria saliva, que podem levar a mais complicações. Aliás, de acordo com o Dr. Manrique Cardoso de Andres, médico-veterinário da Petz, especialista em dermatologia, a pele inflamada é o principal sintoma do problema.

“Essa pele ainda pode apresentar infecção secundária por bactérias e fungos, tendo presença de secreção. Com isso, a pele fica mais vermelha, tem aumento de volume, crostas e queda de pelos”, completa.

Quais causas da dermatite por lambedura?

A dermatite por lambedura tem se tornado um problema cada vez mais comum nas clínicas veterinárias e um dos motivos para isso é o estilo de vida moderno.

“Geralmente, a dermatite por lambedura ocorre em pets que ficam entediados, confinados em lugares pequenos, sem atividade física e com a ausência frequente dos tutores”, explica o Dr. Manrique.

Isso ocorre porque a lambedura excessiva das patinhas é um dos principais comportamentos estereotipados decorrentes do estresse.

Embora a ciência ainda não tenha uma resposta exata dos motivos pelos quais isso acontece, acredita-se que as lambidas tenham um efeito de aliviar o estresse e a ansiedade. Semelhante ao ato de roer as unhas para algumas pessoas.

No entanto, o especialista em dermatologia veterinária esclarece que a principal causa da dermatite por lambedura são as alergias.

Segundo ele, ao contrário do que muitos pensam, “não é a lambedura excessiva que se transforma em alergia e, sim, o pet que apresenta uma alergia e lambe a região em questão para se coçar”.

Como descobrir e tratar a dermatite?

Ainda que o tédio seja um motivo comum para a dermatite por lambedura, ao perceber que seu pet apresenta o problema, é importante procurar um veterinário.

Isso porque, além das alergias, dores, inflamações prévias e presença de tumores também são causas possíveis para a lambedura excessiva.

“O diagnóstico não é fácil”, comenta o veterinário. “Para concluir que o caso é de uma lambedura por estresse, por exemplo, é preciso excluir todas as doenças que podem estar na base do problema. Entre elas sarnas, fungos, infecções bacterianas e alergias”, diz.

Feito o diagnóstico, o tratamento da dermatite por lambedura é definido conforme a causa do problema.

Os cuidados podem envolver o uso de anti-inflamatório e antibiótico para dermatite canina. Além de antifúngico e mudanças no estilo de vida do cachorro.

Você sabia que passear com o pet é uma das melhores formas de prevenir a dermatite por lambedura?

Fonte: www.petz.com.br/blog/pets/dermatite-por-lambedura

Deixe seu comentário...

%d blogueiros gostam disto: